Padronização de Procedimentos e Treinamento de Pessoal para Aumentar a Segurança do Trabalho em uma Empresa da Construção Civil

Cristiano Capellani Quaresma, Claudia Terezinha Kniess, Mauro Silva Ruiz, Wellington França Dos Santos

Resumo


O presente relato objetivou apontar benefícios da padronização de procedimentos e da realização de treinamentos relacionados à prevenção e ao combate à acidentes de trabalho à uma empresa da construção civil. Para tanto, selecionou-se uma empresa localizada na cidade de São Paulo/SP, a qual registrou um acidente de trabalho em 2014, no bairro do Butantã. A ausência de padronização dos procedimentos e de treinamento resultaram em acidente grave do funcionário envolvido e em custos com indenização judicial ao mesmo. Diante do ocorrido, a empresa revisou seus procedimentos, investiu em padronização e em treinamento de pessoal. Foram realizadas visitas à empresa no ano de 2016, com vias à obtenção e análise de documentos, em especial de relatórios fotográficos obtidos pelos responsáveis técnicos da mesma e das Comunicações de Acidente de Trabalho (CAT). Os resultados positivos das mudanças adotadas puderam ser constatados pela ocorrência de outro acidente em 2015 no bairro do Belenzinho. Os dados demonstraram que a causa se tratou de desatenção do funcionário em relação aos novos procedimentos e orientações de segurança adotados pela empresa, os quais possibilitaram melhorias das condições de segurança dos trabalhadores e resultaram na não geração de custos com indenização judicial.


Palavras-chave


Segurança do trabalho; Trabalho em Altura; Uso de EPI´s

Texto completo:

PDF

Referências


Amazonas, M. (2012). O EPI e seus sistemas dentro da nova NR35 Trabalho em altura. Honeywell, Jundiaí. Disponível: (http://www.norminha.net.br/Arquivos/Arquivos/Artigo NR351.pdf, recuperado em 10, agosto, 2016).

Brasil (1992). Decreto nº. 611, de 21 de julho de 1992. Dá nova redação ao regulamento dos Benefícios da Previdência Social. Lex: coletânea de legislação e jurisprudência, São Paulo, v. 56, p. 488.

Biancolino, C. A., Kniess, C. T., Maccari, E., & Rabechini Jr, R. (2011). Protocolo para elaboração de relatos de produção técnica. Revista de Gestão e Projetos – GeP, 3 (2), 294-307. Doi: 10.5585/gep.v3i2.121

Brasil (2016). Ministério da Previdência Social: Comunicação de Acidente de Trabalho, Disponível:http://www.previdencia.gov.br/servicos-ao-cidadao/todos-os-servicos/comunicacao-de-acidente-de-trabalho. Acesso: 10 agosto 2016.

CBIC (2008). Câmara da Indústria da Construção. Guia de sustentabilidade na construção. Belo Horizonte, 62p.

CBIC (2012). Câmara da Indústria da Construção. Guia de sustentabilidade na construção. São Paulo, 32p.

Franz, L. (2006) Estudo comparativo dos custos de prevenção e os custos dos acidentes de trabalho na construção civil. Trabalho de Conclusão de Curso, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil.

Medeiros, J. A. D. M., & Rodrigues, C. L. P. (2001). A existência de riscos na indústria da construção civil e sua relação com o saber operário. XXI ENEGEP, Salvador.

Porto, M. F. (2005). Saúde do trabalhador e o desafio ambiental: contribuições do enfoque ecossocial, da ecologia política e do movimento pela justiça ambiental. Ciência e saúde coletiva, 10(4), 829-839.

Prochnow, A., de Souza Magnago, T. S. B., Tavares, J. P., Beck, C. L. C., da Silva, R. M., da Silva Ceron, M. D., & de Castro, R. R. (2012). Acidente de trabalho: uma revisão integrativa. Revista de Enfermagem da UFSM, 2(1), 156-164.

Quelhas, O. L. G., Alves, M. S., & Filardo, P. S. (2003). As práticas da gestão da segurança em obras de pequeno porte: integração com os conceitos de sustentabilidade. Revista Produção, 4 (2).

Saurin, T. A., & Ribeiro, J. L. D. (2000). Segurança no trabalho em um canteiro de obras: percepções dos operários e da gerência. Production, 10(1), 05-17.

Santana, V. S., Araújo-Filho, J. B., Albuquerque-Oliveira, P. R., & Barbosa-Branco, A. (2006). Acidentes de trabalho: custos previdenciários e dias de trabalho perdidos. Ver. Saúde Pública, 40 (6).

Silveira, C. A., Robazzi, M. L. D. C. C., Walter, E. V., & Marziale, M. H. P. (2005). Acidentes de trabalho na construção civil identificados através de prontuários hospitalares. Rem: Revista Escola de Minas, 58(1), 39-44.

Yin, R. K. (2015). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.




DOI: http://dx.doi.org/10.21902/emprad.v1i1.320

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista EMPRAD

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.